segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Ladainha

Basílica de Nossa Senhora de Nazaré -  Belém-PA


Era a terceira missa que participava em menos de 12 horas. Apesar dos olhos estarem fixo no altar, seu pensamento voava bem longe. Não aceitava o fim do casamento de oito anos. Precisava pedir ajuda de Deus e todos os santos para reatar o relacionamento perdido. É possível sim continuar com esse amor, eu acredito. Dizia, repetindo a frase de cinco em cinco minutos. 

Em nome do Pai, do Filho e do Espirito. O padre anuncia a benção final da celebração, mas ela nem pensa em sair dali. Vai continuar na igreja o tempo que for. Enquanto o ex-marido não reatar o casamento, ela continua ali."Já fiz a promessa e não posso voltar atrás. Só saio da igreja quando tiver unida novamente com o meu marido". Eu acredito.

A catedral inicia a quarta celebração do dia. E ela continua firme, sentada no primeiro banco do templo, com o olhar fixado no altar. Já são 15 horas dentro da igreja, com um terço na mão e a frase na cabeça, repetida a cada cinco minutos. "Tudo bem que ele não era flor que se cheire. Adorava um rabo de saia, mas mesmo assim. Tenho fé que ele pode mudar". É possível sim continuar com esse amor. 

A missa chega ao final e o sacerdote avisa que o santuário vai fechar em no máximo meia hora. Ela parece não ouvi o recado e insiste em continuar ali, mesmo com o barulho das portas sendo trancadas pelos coroinhas. "Senhora, a igreja precisa fechar. Pedimos a sua colaboração", informa um coroinha, segurando as chaves da igreja. Mas ela continua ignorado toda a movimentação em sua volta. "Não insista, rapaz. Eu já prometi para Deus. Só saio dessa igreja quando o meu marido reatar o casamento", declara a mulher.

O padre responsável pela basílica é chamado para tentar resolver a situação. Mas, nada é resolvido. A mulher afirma que vai passar a madrugada toda na igreja e só vai sair quando o ex-marido voltar. "Mas faz tempo que vocês terminaram o casamento. O que houve de fato, minha senhora?", pergunta o padre. Ele morreu, padre. Responde a mulher, sem pestanejar. Mas eu tenho fé que ele vai superar isso, vai ressuscitar e vem aqui nessa igreja me buscar para a gente jantar em casa. Eu acredito.