terça-feira, 13 de julho de 2010

A Arte de Mentir


Como todo escritor aspirante à romancista sempre fui um bom mentiroso. Daqueles que mentem tão bem que acabam acreditando piamente nas suas próprias (re)invenções da verdade. Desde que comecei a esboçar os primeiros rascunhos das minhas novelas, aos oito, nove anos de idade, criava com facilidade mundos, pessoas, problemas e finais felizes. Tanta criatividade, algumas com originalidade outras nem tanto, foi essencial para que eu adquirisse uma familiaridade com a mentira.
Confesso que sempre prometo que não vou mais mentir, mas meu inconsciente acha que isso é mentira. Talvez Freud explicasse. E antes que eu seja apedrejado por conservadores e ortodoxos frustrados que ficam indignados com que conta mentira, mesmo que depois se arrependa e diga a verdade, devo esclarecer uma coisa. Nunca mentir para passar por cima de alguém. Assim como também nunca inventei nada que colocasse em risco a minha ética, o meu caráter e a honestidade que carrego comigo. Em compensação, conheço gente que se diz “extremamente sincero” e é um poço de cinismo e filhadaputagem. Mentira é diferente de falsidade. Esta me causa nojo e embrulha o meu estômago.
Minto para deixar o dia mais belo, para arrancar o sorriso do amado ou amada, para relaxar enquanto retiro as pedras do meu caminho. Minto para a minha mãe que não me vê há meses e me liga logo depois que sou assaltado e me pergunta como foi o meu dia. Minto para aquela pessoa que sou apaixonado dizendo que ao invés de duas faz três semanas que eu não a vejo.

3 comentários:

  1. mentiras bem contadas transformam-se em verdade absolutas.... esse texto é um espelho.

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Grande Adison!

    Quem não mente, jamais vira gente. A mentira é essencial para a sociedade, inclusive falo um pouco sobre isso aqui: http://eraldopaulino.blogspot.com/2010/01/quem-nao-mente-nao-vira-gente.html

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Certa vez eu li algo sobre "mentirinhas necessárias". Algumas vezes mentimos para proteger as pessoas que amamos ou para se sair de uma enrrascada. Quem nunca colocou a culpa pelo seu atraso no trânsito quando o unico culpado foi ele que não se dispertou cedo?

    quem nunca mentiu que atire a primeira pedra!!

    ResponderExcluir