sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Em busca da epígrafe perfeita


Ás vésperas de concluir minha monografia de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) me deparo com um dúvida miseravelmente cruel. Será que devo ou não devo escrever uma epígrafe? Confesso que se não sofresse de um mal chamado "perfeccionismo", tudo seria bem mais fácil. Era apenas lê um ou dois livros de poemas reflexivos e pronto.
Mas para quem é perfeccionista, essa tarefa aparentemente simples se transforma numa tortura. Bem-aventurados os não perfeccionistas, pois certamente levam a vida de uma maneira mais fácil, sem as auto-cobranças de se chegar , por mais utópica que seja, ao que nós humanos consideramos "perfeitos".
Voltando para a minha dúvida freudiana, outro motivo que me leva ser tão chato na escolha de uma epígrafe é o fato de não querer cair na mesmisse das frases feitas. Aquelas clichês análogas à mensagens de embalagem de menta, tipo: "Quem acredita o sonho acontece"; "A vida é um caminho de pedras"; " Tudo quem vem fácil vai fácil"; "A dificuldade alimenta o sonho e o torna real"...e por aí vai...
Enquanto não encontro a epígrafe ideal para o meu trabalho, continuo a minha a saga. Talvez um livro de auto-ajuda (justamente o tipo de livro que odeio) pode me ajudar... alguém aí tem sugestões?

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

O Parto


Há pelo menos três anos prometo criar um blog. Desculpas não faltavam para eu continuar somente na promessa. Algumas bem verídicas, diga se de passagem, como o fato de não possuir um computador, mas outras bem frajutas como "não tenho tempo", "agora ainda não"...enfim..O importante é que agora (finalmente, ahuuahh) a promessa vai sair do papel e pular literalmente para a tela.
Portanto, a partir desse momento ( perdoe-me o clichê, mas confesso que não resistir) nasce o Lenda Pessoal. Um espaço democrático de ideias e troca de informações. Segundo o escritor Paulo Coelho, Lenda Pessoal é aquilo que você sempre desejou fazer. Em outras palavras a sua missão na terra, o seu objetivo nessa vida. Mas Paulo Coelhisses a parte, este blog pretende apenas ser um canal de comunicação subjetiva e parcial.
O Lenda Pessoal não possui visão,missão e muito menos valores. Quero escrever sem nenhum tipo de rótulo, sem me preocupar em ser unanimidade e sem qualquer apologia ao falso moralismo. Quero escrever sobre sonhos, sexo, amor, política, literatura, putas tristes e travestis. Quero compartilhar histórias sobre heróis, jornalistas, socialismo, mulheres frígidas, bacanais e bragantinidade. Assim como o Santiago de O Alquimista, tudo que quero é apenas seguir a minha Lenda Pessoal...